Categorias Divã, Inspirações Reflexivas

Como posso fazer tudo?

Publicado em
Pôr do Sol
Imagem: Pixabay

Você por acaso se pergunta: Como posso obter mais tempo? Como consigo fazer tudo? Certamente, esse post é para você. E quer saber mais? Você está se fazendo as perguntas erradas. Isso mesmo. Você tem que se perguntar: Do que devo abrir mão?

Ahhh pronto agora ficou fácil. Parece simples dizer, mas não é.

Antes de começar a organizar melhor seu tempo, que talvez você pense que é só má administração do tempo, sugiro abrir mão do que não é tão essencial para sua vida. Não dá para fazer tudo, pare de querer abraçar todas as oportunidades que lhe aparecem. Eu entendo que acredite em fazer mais e com qualidade seja o melhor caminho, mas vai por mim, o melhor caminho é o que te leva ao menos porém melhor.

Quer ver um exemplo, sabe aquela blusa velha que você não usa a um tempão, mas pensa que uma hora vai precisar e a bendita fica por lá, ocupando espaço… Assim são as coisas desnecessárias na sua vida ocupando seu tempo. Não é propaganda da “Enjoei ou OLX”, mas é a hora de desapegar geral, tirar tudo que não serve realmente, ficar apenas com o essencial e isso vale também para o que chega de novo. Seja seletivo, não aceite uma oportunidade meia boca que a princípio parece boa, mas se você pensar melhor, talvez não deseja fazer isso e impede o que é ótimo de chegar até você, pois o espaço está ocupado com o “bom, mas não tão bom assim”.

A ideia não é acrescentar o essencial a uma vida já cheia, mas sim viver de maneira essencial ao seu próprio estilo de vida na essência de quem é.

Até aqui ficou claro como é importante manter apenas o essencial? Não né? Continua querendo fazer tudo?

Não que você deva apenas fazer as coisas básicas de necessidade pessoal, mas agora começa um processo de criar o hábito para evitar distrações, trivialidades que não são tão essenciais assim, muito menos estão interligadas aos seus reais objetivos. Essa disciplina por menos ajuda a manter o principal como principal, a direcionar a sua energia, o seu tempo e inclusive seu dinheiro ao que realmente importa em várias áreas da sua vida.

Eu ainda estou tentando evitar distrações por exemplo, o que torna bem difícil aos estímulos constantes que recebemos todos os dias, um dia consigo no outro não, mas é um processo, com o hábito se torna cada vez mais sem esforço, as decisões se tornam cada vez mais claras.

Como fazer essa seleção para chegar no essencial?

Para mim funciona algumas perguntas-chave, você pode se fazer essas perguntas ou inventar as próprias para chegar no seu essencial tanto na vida pessoal, profissional, com a família, com amigos, compromissos, etc. Veja os exemplos que me pergunto com frequência:

Imagem: Amanda Fontenelle

Assumir o papel de editor e montador da sua vida é indispensável para liderá-la, lembre-se senão fizer isso, outros farão por você.

Nota: Se tiver dificuldade em fazer essa seleção tente dar nota de 0 a 10 para a oportunidade, atividade, trabalho … que você está analisando. Se você deu uma nota de 0 a 8 automaticamente mude para 0. Sem mais, somente fique com as escolhas de 9 a 10. Você verá com o tempo que somente essas escolhas que ficaram são promissoras e essenciais, eliminando o desnecessário e abrindo portas para somente entrar na sua vida nota 9 a 10. Até mesmo se ficar com um único projeto, terá toda a sua energia para alavancá-lo.

 

Há coisas que não conseguimos tirar da noite para o dia, mas conforme for pensando e refletir em viver com significado e propósito (em no que pode fazer para modificar ou eliminar o que o(a) impede de viver melhor) isso já é um passo para a mudança e o primeiro passo é sempre o mais difícil, com a prática se torna natural e instintivo.

Viver como essencialista nesta sociedade de excessos é um ato de revolução silenciosa.

Com essa descoberta do que é intrínseco na sua vida, podemos seguir para a etapa seguinte. Arrumação, onde você começa a organizar todo o essencial no seu devido lugar. Mas vou falar no próximo post dessas dicas.

Lembrando que não sou nenhuma xamã pós-graduada no milagre da vida. São dicas que foram muito úteis para reestruturar a minha vida, eliminei MUITO do que não era tão essencial para mim e que teimava em não deixar ir, como aula de violão, amizades, até mudei de carreira e aqui estou eu. Se eu consegui, porque você não? Todos somos capazes. Espero que tenham a coragem de desapegar do bom, mas não essencial para ficar com o ótimo e essencial na sua vida hoje. É algo que sempre devemos observar constantemente na nossa caminhada, inclusive diariamente para você não se sabotar.

Curiosidade: Já ouviu falar na metodologia 5S do Japão? Eles adotaram medidas drásticas de melhoria depois que perderam a 2ª Guerra Mundial (o que auxiliou o Japão a se tornar a potência tecnológica que é hoje) e essa é uma metodologia verdadeiramente essencialista como inspiração para o trabalho, para o lar e no caso em questão para o seu precioso tempo:
1- Seiri: utilização (separar o necessário do desnecessário)
2- Seiton: arrumação (colocar cada coisa no seu devido lugar)
3- Seiso: limpeza (limpar e cuidar do ambiente)
4- Shitsuke: disciplina (criar normas)
5- Seiketsu: higiene (todos ajudam)
Abordei nesse post o Seiri (utilização – separar o necessário do desnecessário). Viver essencialmente.

 

O que achou da inspiração de hoje? Torço para que tenha surtido efeito para começar a fazer mudanças na sua vida e limpar a bagunça do desnecessário (limpar o armário é um ótimo começo).

Se conseguir executar algumas das dicas, deixe nos comentários como foi a experiência, quem sabe não pode ser útil para mais alguém.

Muuuita inspiração a vocês e bom fim de semana a todos 😉

AF

Amanda Fontenelle

Brasileira, paulistana, apaixonada por idiomas e viajar. Amo aprender, caminhar na natureza, relaxar em dias de chuva com um bom livro e adoro cheiro de mato molhado. Compartilho ideias por aqui com muito amor e carinho. ;)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *